close

Homens serão menos homens se cuidarem de seus filhos?

Em meus primeiros dias após a minha chegada no continente Europeu não pude deixar de notar os pais que circulavam pelas ruas andando e empurrando o carrinho de bebê dos seus filhos enquanto as mães andavam com suas mãos livres aproveitando a vista para as vitrines das lojas.  

Em umas de minhas observações pude notar um pai que estava passeando com sua filha e não pude deixar de escutar a conversa deles. Ele disse a garotinha que quando terminacem seu lanche – e que aparentemente estavam super se divertindo naquele momento – eles iriam direto para o teatro assistir uma daquelas peças infantis bem infantis.  

Fiquei maravilhada e impressionada ao chegar aqui e ver o quanto os pais são ativos e participativos na vida e criação dos filhos.  

Veja bem, não estou dizendo que eles são perfeitos. Essa minha opinião é baseada apenas em algumas rápidas situações que me deparo na rua ou pelo shopping. Comparado ao que eu costumava ver todos os dias na América do Sul me atrevo até a dizer que os Europeus são SuperPais.  

Se você for olhar para os países da América do Sul ou os países emergentes  você verá que somente as mães fazem isso e que me parece que para os pais basta apenas alguns minutos de diversão após sua chegada do trabalho e é isso. Sua parte já estava feita.

E talvez seja por isso que ao me deparar com a notícia sobre um estudo que foi feita em parceria com o King’s College London apontou que a mentalidade de boa parte dos homens que estão situados em países emergentes acredita que pais que ficam em casa cuidando de seus filhos são menos homens.  

E o pior de tudo não é isso, é que durante a pesquisa foi descoberto que as mulheres concordam com essa insanidade!  

Eu realmente não consigo entender.  

Como as mulheres podem considerar que seu parceiro será menos homem se ele se dedicar a cuidar dos filhos?  

Muito me admira que em tempos em que a mulher fala e grita aos quatro ventos do planeta sobre o Empoderamento Feminino mulheres possam pensar assim.  

Tudo o que se tem feito para que o mind set das pessoas possa ser mudado e que se possa conscientizar os homens que sua participação e contribuição na vida de seus filhos deve ser igual a que a mulher já faz. E isso inclui sim, caso necessário, o homem ficar em casa cuidando de seus filhos enquanto a mulher sai para trabalhar.  

Afinal, qual é o problema?  

É claro que a cultura e as tradições familiares que cada país carrega e ensina a anos e anos interfere direta e indiretamente nesse pensamento.  

Eu acredito que enquanto ainda tivermos mulheres que também pensam dessa forma torna um pouco mais difícil de mudar esse mind set para os homens.  

Se pararmos para pensar essas mulheres estarão ensinando a seus filhos que eles é que devem ser os provedores de sua família quando crescerem e que suas esposas é que deverão ficar em casa cuidando de seus respectivos filhos.

Precisamos ensinar e ser ensinados os dois lados da moeda.  

Eu não me incomodo ou me importo que uma mulher queira ficar integralmente cuidando da casa e dos filhos. Eu honestamente não me incomodo se uma mulher não queira casar ou ter filhos porque ela quer ser somente uma pessoa de negócios.  

E eu acho que é isso. Temos que entender que tudo bem.  

No final não importa quem vai ficar em casa cuidando dos filhos. O importante é que essas crianças cresçam cidadãos de bem e cheios  de caráter.


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *