close

Eu não preciso de um homem, eu preciso de um campeão.

Fato: não é fácil ser solteira. Outro fato: é ainda mais difícil ser solteira quando você está na casa dos trinta.

Se você é uma mulher na casa dos trinta ou prestes a se tornar uma, a pressão para “fazer algo” com sua vida começa a aumentar. Nessa idade, já temos aquelas pressões regulares de ter que ter a casa própria, carro…. Ter uma carreira e ter feito pelo menos duas ou três grandes coisas na sua vida.

Não sendo suficiente, sendo mulher, temos uma pressão ainda maior sobre o assunto. Nessa idade, devemos ter um bom relacionamento – ou até mesmo já estar casadas. Temos que ter como parceiro o “homem das nossas vidas” e estar planejando ter filho o quanto antes.

Bem, eu sou um baita ponto fora da curva, já que eu fiz quase tudo que está nessa lista ridícula e bem antes dos quarenta – com excessão dos filhos! E sendo assim, posso dizer que essas coisas não te tornam nada especiais. Acredite em mim!

às vezes eu me vejo começando tudo de novo e confesso que às vezes eu desisto e deixo pra lá. Honestamente, não sei se eu preciso ou se quero entrar novamento nesse culto.

Mas porque nos sentimos tão pressionadas?

Quando ficamos solteiras depois de um longo relacionamento, todos os nossos amigos começam a dizem que precisamos transar. Se ainda estamos apaixonados por uma outra pessoa, dizem que precisamos sair e encontrar alguém pra dar uma boa transada. E só param de dizer esse tipo de coisa quando você volta a namorar alguém.

Somos pressionadas a nos colocar no mercado, afinal, estamos quase ou já na casa dos trinta. E na tal longa lista de coisas que devemos cumprir nessa idade quanto mais o tempo passa menor é o nosso prazo de alcansar com sucesso. Pense bem, você está ficando mais velha, e isso significa que pra certas coisas – como ter filhos – você está ficando até ultrapassada.

É 2019 e eu ainda não consigo acreditar que quando ouço esse tipo de coisa. E o pior, eu ouço esse tipo de coisa todos os dias!

Uma colega de trabalho, sempre me diz que eu preciso encontrar um bom homem pra dividir minha vida. Minha mãe sempre me perturba dizendo que eu estou muito velha já pra ter filhos – embora também sempre diga que “Não vale a pena ter filhos”. Um amigo da faculdade sempre diz que eu preciso encontrar alguém para me fazer companhia, mas que seja masculina. Alguém que possa me ajudar a pendurar pateleiras na paree quando eu precisar.

Inúmeros são os motivos idiotas e estúpidos que as pessoas me dão para encontrar um namorado. Atualmente já não sei mais se fico com raiva ou simplesmente rio como se fosse piada ao ouvir esse tipo de coisa.

As pessoas precisam entender

Não posso falar pelo resto das mulheres, mas posso falar por mim e que fique bem claro: EU NÃO PRECISO DE HOMEM NENHUM!

É claro que às vezes me sinto um pouco solitária, não vou negar. Existe alguns momentos a votade de compartilhar os domingos frios com alguém, estar sentada no sofá pra assistir um Netflix. Sou um ser humano como qualquer outra pessoa e gosto de ter um pouco de contato humano.

Mas não é porque eu me sinto assim às vezes que eu preciso de um homem do meu lado. Eu sei muito bem me cuidar, não tenho nenhum interesse em ter filhos e me sinto uma ótima companhia pra mim mesma. Então nem adianta virem me dar motivos bobos e fulos pra que eu encontre um namorado.

Com toda a tecnologia existente, inúmeras opções e recursos disponíveis na nossa frente, nós mulheres não precisamos de homem nenhum. Para nos prover mais nada.

Eu sei muito bem colocar as prateleiras sozinha nas paredes – que já fiz inúmeras vezes, incluse quando eu estava casada. Se eu quiser ter filhos, não vejo nenhum problema de ir até um banco de esperma e fazer uma inseminação. Já disse anteriormente que sei desfrutar da minha própria companhia – e amo – e não tenho problema nenhum relacionado a isso.

E caso eu senta falta de ter uma companhia que não seja somente a minha, é só eu ligar pra um dos meus amigos! Ou eu agarro minha filhinha (cachorrinha) e tá tudo certo.

Eu sei do que eu preciso e o que eu quero

O que eu preciso na minha vida – e que não significa que seja agora – é de um campeão.

E achar um campeão é muito difícil. Pra encontrar um requer tempo, paciência, e acredito que uma boa levada de sorte. Não esquecendo também que no decorrer do tempo existem outros detalhes muito importantes e que fazem a diferença.

No fim do dia, se eu quiser, cosigo encontrar encontáveis n´´umeros de homens disponíveis. Acredito que possa considerar qualquer pessoa que tenha um pênis entre as pernas e se indentifique como homem de homem, não? Eu não tenho um entre minhas pernas, mas muita vezes tomo atitudes como se eu fosse um homem. E por isso as pessoas até vivem dizendo “pare com isso que está parecendo um homem falando”.

Talvez por andar tanto junto de homens, saber como eles funcionam, se comportam e pensam eu acabo agindo como se fosse um.

E justamente por isso eu não vou apressar ada ou me prender a qualquer zé mané que não seja um campeão. Ess atal lista dos trinta anos que a sociedade impo~e as mulheres que estão solteiras não vai me pegar.

Me desculpa já sem me desculpar. Já aviso que desapontarei a muitos, pois eu não cumprirei nehum dos requesitos dessa lista ridícula, machista e fora do tempo.

Se eu der a sorte de encontrar um campeão ótimo! Caso não, prefiro continuar sem ter as preocupações e aporrinhamentos que um mal relaconamento nos traz no dia a dia. Prefiro ser solteira.


                                        

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *